Portuguese English Spanish
Segunda, 30 Outubro 2017 22:37

Dao Duarte, torcedora do Fluminense, defensora da mulher feminina

Dao Duarte Dao Duarte

Uma entrevista que aborda diversos aspectos dessa mulher que ama o futebol

Dao Duarte é apaixonada por futebol, feminina, professora que defende o ato de ser mãe, enfim, esta é uma entrevista única e especial que merece ser lida por todos.

 

Dao Duarte, é um prazer te entrevistar via Whatsapp. Primeiro fale um pouco da sua formação profissional. Quem é Dao Duarte, onde nasceu, enfim, sua formação profissional. Lembre-se que na internet grandes entrevistas perdem a atenção do leitor, portanto, não digite muito nas suas respostas. Ok?

 

Sou Daomanda Jose Duarte, nasci em Sobradinho-DF. Sou professora de Português na SEDF  e pós-graduada em Língua e Literatura.

 

Vamos então abordar algumas questões femininas ou feministas. Como você vê a mulher na sociedade atual, ainda há preconceito, e a mulher professora, é respeitada pelos alunos. Fale desta questão e depois falaremos da mulher torcedora no futebol.

 

Bom, feminina ou feminista, fico com a feminina! Essa onda de empoderamento feminino está indo na contra mão! Tudo virou motivo de preconceito. Querem  se fazer de vítima para apenas acusarem os homens; um tipo de birra típico de mulher que nao tem o que fazer. Nós professores (não só nós professoras) e todas as outras pessoas seríamos mais respeitados se essas tais feministas fizessem o papel de mãe e educassem seus filhos! Ficam brigando pelas midias e se esquecem do mais importante que é a família! Pra mim a mulher cumprindo seu papel de esposa, mãe, educadora e  trabalhadora não a faz menor do que os homens. Sou totalmente pró-feminina!

 

Vamos falar agora da torcedora, apaixonada por futebol, especificamente, pelo Fluminense. Como nasceu esta paixão, porque Fluminense, enfim, fale um pouco da sua história com o Flu.

 

Meu irmao Tricolor de coração respirava Flu e apelidava todo mundo com o nome dos jogadores, tanto que tem um sobrinho até hoje o chamamos de Tato. Quando criança e até hoje me encatava com as cores do time. Gostava de ver os jogos, mas, sem muita paixao.... Essa paixão veio, incrivelmente, na Terceira Divisão (risos).  Jogos às 2 feiras.... Era um show à parte. Torcedores de todos os times iam ver o Fluminense jogar e comemoravam cada gol. Eu chegava cansada do trabalho, nesta época eu lecionava no noturno, e me encantava com aquela festa...Comecei a ver mais os jogos com atenção e me apaixonar pelas regras e não mais eram 11 homens correndo atrás de uma bola como dizem. Passei a comprar as camisas, frequentar os bares da cidade que passavam os jogos, conhecendo mais e mais tricolores e a paixão foi aumentando. Com as redes sociais, tricolores de varias partes do Brasil passaram a ser "intimos". Comecei a ir ao Rio para conhecer a encantada "Laranjeiras", casa do time amado. Nessas viagens conheci varios  tricolores que me encantavam com suas historias e paixão pelo Flu. Sou conhecida como a Tricolor ou a Fluminense (risos). Sempre usando uma camisa do Flu que virou referencia, tanto, que me cobram se passo alguns dias sem usa-las. Ser tricolor é uma dicotomia do amor ao ódio (só por alguns minutos). A tristeza e a alegria.... Essa paixão e esse clube me ajudou a superar uma depressão após o falecimento do meu pai: Fluminense tambem é remedio! Dizem que sou fanática,mas não me considero tanto assim (risos). Sugiro (se nao for será deserdado(a) da familia/eu) incentivo os sobrinhos a amar esse clube maravilhoso e lindo! O lindo é ver as reações e historia de cada torcedor,encanta-me e fortalece essa paixao! Conhecer os ídolos nao tem preço...ver que nao foi apenas um emprego e sim uma paixao. Hoje, Daomanda virou sinonimo de Fluminense e vice e versa. Nao consigo mais ver minha vida sem esse turbilhão de emoções que me acomete a cada jogo...cada gol é gozo n'alma! Vencer o inimigo mor (flamengo) não tem preço. Quem espera sempre alcança esse verso virou meu mantra.... Viver o impossível é com o Fluminense. Sou Tricolor de coração, corpo e alma!

 

Alguma coisa ficou pendente que você gostaria de falar nesta entrevista? E mais uma coisa, recentemente houve eleições no Fluminense, o que você acha, depois, das eleições parece que os torcedores vivem em contendas, como o Fluminense e sua torcida devem proceder para ficar unidos? Agradecemos pela entrevista exclusiva.

 

Ano passado houve eleições no Fluminense e como em todo período eleitoral vence quem mente mais. A atual gestão e seus eleitores não aceitam críticas e/ou cobrancas das promessas feitas na pré-eleições! Eles dizem que a eleição acabou e fingem que está tudo está perfeito no clube. Fluminense e futebol e não vemos, nada de novo do que aconteceu ano passado! As contratações não foram eficazes e não decolamos no brasileirao.... Não ser rebaixado será a maior vitoria este ano! Quiça Sulamericana possa salvar este ano um tanto quanto desastroso! Que venha 2019! Fluminense eterno amor!

 

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

www.culturaalternativa.com.br

 

 

Deixe um comentário

Receba nossas atualizações e notícas

Todos os direitos reservados Portal Cultura Alternativa. Site por Alvetti.com